Logotipo Dedalus   Logotipo ABCD
                         
Identificação       Preferências   Catálogos   Fale Conosco   Encerrar Sessão  
Buscas   Resultados   Buscas Anteriores   Meus Docs.   Histórico   Vocabulário   Ajuda
 
  Adicionar Reg. Meus Docs.  |  Localizar  |  Salvar / E-mail  

Registro Completo

Escolher formato: Padrão Ficha Formato Reduzido Nomes MARC Campos MARC
No. Registro   002861046
Tipo de material   TRABALHO DE EVENTO-RESUMO PERIODICO - NACIONAL
Entrada Principal   LinkZabini, S. S. (*) NAC Brasil
Título   LinkEfeito de extratos hidroalcoólicos das folhas de Myracrodruon urundeuva (M.u) e a Qualea grandiflora (Q.g) sobre Streptococcus mutans.
Imprenta   São Paulo, 2017.
Descrição   p. 190, res. PI0574.
Idioma   Português
Nota   Disponível em: <http://www.sbpqo.org.br/hotsite2017/Anais/BOR-v031-SBPqO-Book_v12.pdf>. Acesso em: 06 nov. 2017
Resumo   O objetivo deste estudo foi determinar a Concentração Inibitória Mínima (CIM), Concentração Bactericida Mínima (CBM) e a Concentração Inibitória Mínima de Biofilme (CIMB) dos extratos hidroalcoólicos das folhas da M.u e Q.g sobre S. mutans. Cepa de S. mutans (ATCC 21175) foi reativada em caldo BHI. Os extratos foram avaliados nas concentrações de 20 a 0,00244 mg/ml, tendo a clorexidina e BHI/álcool como controles positivo e negativo, respectivamente. A CIM foi determinada pela técnica de diluição em microplacas incubadas por 24 h a 37°C em estufa de CO2 a 5%. Para a determinação da CIMB somente as bactérias aderidas ao fundo do poço foram avaliadas pela técnica de MTT. O efeito antimicrobiano foi determinado utilizando leitor de microplaca (540 nm). A CIM e CIMB foram definidas como a menor concentração do agente capaz de inibir em pelo menos 50% o crescimento microbiano em relação ao controle negativo. Para a CBM, alíquotas de poços que não apresentaram nenhuma absorbância (viabilidade na CIM) foram semeadas em placas de ágar BHI e incubadas por 24h a 37°C em estufa de CO2 a 5%. A CBM foi definida considerando a menor concentração dos extratos capaz de impedir o crescimento bacteriano visível. Os valores de CIM (CBM) e CIMB e dos extratos de M.u e de Q.g e da clorexidina foram 2,5 mg/ml (2,5 mg/ml) e 1,25 mg/ml; 5 mg/ml (--) e 2,5 mg/ml; 0,005 mg/ml (0,009 mg/ml) e 0,005 mg/ml, respectivamente. Concluímos que entre os extratos, o melhor efeito antimicrobiano foi encontrado para o extrato de M.u.
Nota Local   MPC Digital
Assunto   LinkPLANTAS MEDICINAIS
  LinkAGENTES ANTIMICROBIANOS
  LinkEXTRATOS (FORMAS FARMACÊUTICAS)
  LinkSTREPTOCOCCUS MUTANS
Assunto   Linkextratos hidroalcoólicos
Autor Secundário   LinkPires, J. G. (*) NAC Brasil
  LinkBraga, A. S. (*) NAC Brasil
  LinkAndrade, Flaviana Bombarda de
  LinkOliveira, Rodrigo Cardoso de
  LinkMagalhães, Ana Carolina
Autor Secundário   LinkReunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica - SBPqO (34. 2017 Campinas)
Fonte   LinkIn: Brazilian Oral Research, v. 31, p. 190, res. PI0574, 2017. Supplement 2, 1807-3107
Localiz.Eletrônica    "Clicar" sobre o botão para acesso ao Currículo Lattes de Flaviana Bombarda de Andrade 
   "Clicar" sobre o botão para acesso ao Currículo Lattes de Rodrigo Cardoso de Oliveira 
   "Clicar" sobre o botão para acesso ao Currículo Lattes de Ana Carolina Magalhães 
 
Unidade USP   FOB -- FAC DE ODONTOLOGIA DE BAURU
  FOB -- FAC DE ODONTOLOGIA DE BAURU
  FOB -- FAC DE ODONTOLOGIA DE BAURU

Escolher formato: Padrão Ficha Formato Reduzido Nomes MARC Campos MARC


Encerrar Sessão - Preferências - Fale Conosco - Ajuda - Ex Libris
Buscas - Resultados - Buscas Anteriores - Catálogos