Logotipo Dedalus   Logotipo ABCD
                         
Identificação       Preferências   Catálogos   Fale Conosco   Encerrar Sessão  
Buscas   Resultados   Buscas Anteriores   Meus Docs.   Histórico   Vocabulário   Ajuda
 
  Adicionar Reg. Meus Docs.  |  Localizar  |  Salvar / E-mail  

Registro Completo

Escolher formato: Padrão Ficha Formato Reduzido Nomes MARC Campos MARC
No. Registro   002302724
Tipo de material   TESE
Entrada Principal   LinkViana, Jaciara Machado
Título   LinkAvaliação da qualidade da anticoagulação oral dos pacientes acompanhados ambulatorialmente em um hospital terciário.
Imprenta   Ribeirão Preto, 2012.
Descrição   86 p.
Idioma   Português
Nota Tese/Diss   Tese (Doutorado)
Resumo   INTRODUÇÃO: Os anticoagulantes orais são utilizados em nosso meio para tratamento e prevenção de eventos tromboembólicos mais suscetíveis em diversas doenças cardiovasculares. A sua resposta terapêutica é variável entre indivíduos e, por esse motivo, torna-se necessária uma monitorização laboratorial cuidadosa e regular, modificando-se a dose quando necessário. Isso garante a eficácia do tratamento e ao mesmo tempo, evita complicações do seu uso, notadamente as hemorrágicas que frequentemente determinará internações prolongadas e mesmo óbito. Inexistem, em nosso meio, estudos que verificaram a prevalência de complicações, quando elas ocorrem e em que tipo de pacientes. OBJETIVOS: 1) avaliar a qualidade da anticoagulação oral com cumarínicos desses pacientes, através do cálculo de índices de adequação de anticoagulação oral; 2) Conhecer incidência das complicações hemorrágicas relacionadas ao uso de cumarínicos; 3) Correlacionar qualidade da anticoagulação oral com cumarínicos com a ocorrência de eventos hemorrágicos na população estudada. METODOLOGLA: Estudo de coorte retrospectivo envolvendo 534 pacientes submetidos à anticoagulação oral, acompanhados no ambulatório de cardiologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) no período de 10 anos desde o início da anticoagulação oral com cumarínico. Foram descritas as características sócio-demográficas e compilados os resultados do INR-International Normalized Ratio, bem como a ocorrência de eventos hemorrágicos. Os pacientes foram divididos em três grupos de acordo com a indicação de anticoagulação: fibrilação ou flutter atrial, prótese valvar metálica ou outras indicações. Foi realizado o cálculo do tempo no intervalo terapêutico (“time-intreatment range”) pelo método de frações (TTRf) e pelo método de interpolação linear (TTRi) para ajuste nos modelos
  de regressão multivariada de Cox, que incluíram também o gênero, idade, estado civil e o motivo da anticoagulação (fibrilação atrial, prótese metálica ou outras indicações). RESULTADOS: Foram incluídos retrospectivamente 534 pacientes, divididos em três grupos: fibrilação atrial - FA (57,7 ‘+ ou -’ 11,9 anos; 41,5% masculino; 63,5% casados; 89,9% brancos; 34,7% óbito), prótese metálica - PM (41,8 ‘+ ou -’ 13,0 anos; 44,7% masculino; 59,3% casados; 88,3% brancos; 20,8% óbito) e outras indicações - OUTROS (54,3 ‘+ ou -’ 14,7 anos; 55,2% masculino; 57,4% casados; 79,7% brancos; 27,2% óbito). Definiu-se como evento hemorrágico a ocorrência de gengivorragia ou qualquer tipo de sangramento em cavidade oral, epistaxe, equimose, hematoma, hematúria, hemorragia digestiva alta (HDA), hemorragia digestiva baixa (HDB), sangramento do sistema nervoso central (SNC). Utilizou-se análise de sobrevida para avaliar a associação entre a indicação da anticoagulação (grupo) e o desfecho (hemorragia), construindo-se modelos incrementais de Cox para ajuste por possíveis fatores de confusão. Na análise univariada, a incidência de eventos hemorrágicos para 1000 pacientes-ano foi de FA (103,9; IC95% 77,8;135,9), PM (83,5; IC95% 70,1;98,7) e OUTROS (112,9; IC95% 85,0;147,0) - logrank 0,21. Observou-se comportamento bimodal da curva de sobrevida, com maior incidência dos eventos hemorrágicos nos primeiros seis meses após o início da anticoagulação oral. Na análise multivariada de Cox, ajustando-se para gênero, idade, estado civil, qualidade da anticoagulação (representada pelo TTRf ou TTRi) e indicação da anticoagulação, observou-se significância apenas para o TTRi com intervalo de interpolação de 60 dias (Hazard ratio - 0,43 IC95% 0,22;0,83). Mesmo com análise de sensibilidade para contornar-se o comportamento bimodal da curva de sobrevida, o TTRf não foi significativo
  para prever eventos hemorrágicos. CONCLUSÕES: 1) A qualidade da anticoagulação oral é exequível através do TTRi, que se mostrou superior ao TTRf em prever eventos hemorrágicos adversos independentemente do ajuste para potenciais fatores de confusão; 2) As complicações hemorrágicas relacionadas ao uso de cumarínicos foi frequente, sendo que ao final de 10 anos, apenas 20,2% dos pacientes não haviam apresentado evento hemorrágico e cerca de 25,6% evoluíram ao óbito (mais da metade desse grupo diretamente associado ao evento hemorrágico) ;3) A qualidade da anticoagulação oral com cumarínicos está relacionada com a ocorrência de eventos hemorrágicos e parece ser de maior importância após o primeiro semestre do início da anticoagulação. Embora trabalhos adicionais devam ser realizados, os dados do presente trabalho apontam para a importância da variabilidade individual, provavelmente reflexo de fatores genéticos, que podem se tornar úteis na individualização terapêutica
Nota Local   Clínica Médica
Departamento   RCM CLINICA MEDICA
Assunto   LinkANTICOAGULANTES (QUALIDADE)
  LinkQUALIDADE DE VIDA
  LinkGENÉTICA
Autor Secundário   LinkSchmidt, André
Localiz.Eletrônica    “Clicar” sobre o botão para acesso ao Currículo Lattes de Jaciara Machado Viana 
   “Clicar” sobre o botão para acesso ao Currículo Lattes de André Schmidt 
Resumo/Outros   INTRODUCTION: Oral anticoagulants are usually employed for the treatment and prevention of more susceptible thromboembolic events in various cardiovascular diseases, but their therapeutic response varies among individuals. For this reason, regular and careful laboratorial monitoring is mandatory, and dosage should be altered if necessary. This ensures treatment efficacy at the same time that is avoids complications stemming from the prolonged use of anticoagulant agents, especially hemorrhage, which frequently culminate in long hospitalization periods and even death. However, there are no studies verifying the prevalence of complications, when they occur, or in which type of patients they are common. OBJECTIVES: 1) To evaluate the efficacy of oral anticoagulation with coumarin derivatives in patients with cardiovascular disease, through calculation of the oral anticoagulation adequacy indices; 2) To gain knowledge about the incidence of hemorrhagic complications related to the use of coumarin derivatives; 3) To correlate the efficacy of oral anticoagulation achieved by means of coumarin derivatives with hemorrhagic events in the studied population. METHODOLOGY: Retrospective cohort study involving 534 patients submitted to oral anticoagulation with coumarin derivatives, followed at the cardiology outpatient clinic of Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina de Ribeirao Preto over a 10-year period, initiated at the onset of the treatment. The social-demographic characteristics are described, and the International Normalized Ratio (INR) results as well as the hemorrhagic events were compiled. The patients were divided into three groups, according to the indication for the anticoagulation treatment: fibrillation or atrial flutter, metal valve prosthesis, or other indications. The time-intreatment range was calculated by the ratios (TTRf) and the linear interpolation (TTRi) methods, for adjustment of the Cox multivariate regression
  models, which also included the gender, age, marital status, and reason for prescription of anticoagulation treatment (atrial fibrillation, metal prosthesis, or other indications). RESULTS: Five hundred and thirty-four patients were retrospectively included and divided into three groups: atrial fibrillation - AF (57.7 ‘+ ou -’ 11.9 years; 41,5% male; 63,5% married; 89,9% white; 34.7% death), metal prosthesis - MP (41.8 ‘+ ou -’ l3.0 years; 44,7% male; 59,3% married; 88,3% white; 20.8% death), and other indications OTHERS (54.3 ‘+ ou -’ l4.7 years; 55.2% male; 57.4% married; 79.7% white; 27.2% death). The following were defined as hemorrhagic events: any type of bleeding in the oral cavity, epistaxis, ecchymosis, hematoma, hematuria, upper digestive hemorrhage (UDH), lower digestive hemorrhage (LDH), and central nervous system (CNS) bleeding. Survival analysis was employed for assessment of the association between indication for anticoagulation treatment (group) and outcome (hemorrhage), and Cox incremental models were constructed for adjustment of possible confounders. In the univariate analysis, the incidence of hemorrhagic events per 1,000 patients-year was the following: AF - 103.9; IC 95% 77.8;135.9), MP- 83.5; IC 95% 70.1;98.7, and OTHERS - 112.9; IC 95% 85.0;147.0 - logrank 0.21. The survival curve displayed bimodal behavior, with higher incidence of hemorrhagic events during the first six months following initiation of the oral anticoagulation treatment. As for the Cox multivariate analysis adjusted for gender, age, marital status, anticoagulation efficacy (represented by TTRf or TTRi), and indication for anticoagulation therapy, significance was only verified for TTRi with an interpolation interval of 60 days (Hazard ratio - 0.43 IC 95% 0.22;0.83). Even though sensitivity analysis was accomplished in order to circumvent the bimodal behavior of the survival curve, it was found that TTRf was not significant for
  prediction of hemorrhagic events. CONCLUSIONS: 1) Oral anticoagulation efficacy is achievable via TTRi, which was proven to be better at predicting adverse hemorrhagic events than TTRf, irrespective of the adjustment for confounders; 2) The hemorrhagic complications related to the use of coumarin derivatives were frequent, and at the end of a 10-year period only 20.2% of the patients had not presented with any hemorrhagic event. Within this same period, approximately 25.6% of the individuals had died, half of whom had their death related to hemorrhage; 3) The efficacy of oral anticoagulation with coumarin agents is related to the occurrence of hemorrhagic events, which seem to be more important within the first six months after initiation of the therapy. Although further work needs to be carried out, the present data point to the relevance of individual variability, which is probably a consequence of genetic factors and may be useful in therapeutics individualization
 
Acervo Geral   Todos os itens
Itens na Biblioteca   BCRP-Fac Medicina Rib PretoLibrary Info
Unidade USP   FMRP -- FAC DE MEDICINA DE RIBEIRÃO PRETO

Escolher formato: Padrão Ficha Formato Reduzido Nomes MARC Campos MARC


Encerrar Sessão - Preferências - Fale Conosco - Ajuda - Ex Libris
Buscas - Resultados - Buscas Anteriores - Catálogos