Logotipo Dedalus   Logotipo ABCD
                         
Identificação       Preferências   Catálogos   Fale Conosco   Encerrar Sessão  
Buscas   Resultados   Buscas Anteriores   Meus Docs.   Histórico   Vocabulário   Ajuda
 
  Adicionar Reg. Meus Docs.  |  Localizar  |  Salvar / E-mail  

Registro Completo

Escolher formato: Padrão Ficha Formato Reduzido Nomes MARC Campos MARC
No. Registro   002218112
Tipo de material   TESE
Entrada Principal   LinkSiqueira, Silvia Dowgan Tesseroli de
Título   LinkAvaliação sensitiva quantitativa de doentes com dor orofacial.
Imprenta   São Paulo, 2011.
Descrição   187 p.
Idioma   Português
Nota Tese/Diss   Tese (Livre Docência)
Resumo   A dor orofacial é predominantemente mediada pelo sistema trigeminal, e pode levar a anormalidades sensitivas somestésicas, gustativas e olfativas. Este estudo teve por objetivos apresentar e comparar duas metodologias de avaliação de sensibilidade orofacial, avaliar uma amostra de doentes quanto à sensibilidade e correlacionar os achados com as características de dor orofacial, fluxo salivar e queixas de boca seca. Foram avaliados 459 indivíduos consecutivos, no período de Março de 2003 a Dezembro de 2009, sendo que 364 apresentavam dor orofacial e 95 eram indivíduos saudáveis. Desses, 336 foram avaliados através de metodologia desenvolvida pela Divisão de Neurocirurgia Funcional do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas e Departamento de Neurologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Amostra 1), e 123 foram avaliados através de metodologia internacionalmente utilizada (Amostra 2). Os exames incluíram a avaliação térmica (frio e calor), mecânica táctil, vibratória, elétrica, dolorosa de profundidade, dolorosa de superfície, gustativa e olfativa; a amostra 2 foi também avaliada através do questionário de dor da Equipe de Dor Orofacial, questionário de xerostomia e avaliação de fluxo salivar. Os dados foram tabulados e analisados estatisticamente. Dormência esteve presente inclusive nos controles (48,4%) e em doentes com diagnóstico não neuropático, como disfunção temporomandibular (86,6%); anormalidades sensitivas foram comuns principalmente na neuralgia pós-herpética e síndrome da ardência bucal (p<0,001); na neuralgia idiopática do trigêmeo, houve maior frequência de anormalidades tácteis no ramo mandibular (p=0,009); os doentes apresentaram limiares gustativos menores do que os controles, exceto na fibromialgia, onde os limiares foram maiores (p<0,001). As variáveis de boca seca, cefaleia, e intensidades de dor, de dormência e de disestesia estiveram relacionadas com
  anormalidades sensitivas como redução de paladar (p=0,028), paladar alterado (p=0,003), gosto fantasma (p<0,001) e queimação oral (p<0,001), sendo que quanto mais queixas subjetivas de paladar alterado ou gosto fantasma, maiores foram os limiares dolorosos de profundidade (p=0,002). Não houve diferença estatística no fluxo salivar ou nos limiares olfativos. Este foi um dos primeiros estudos que investigou uma grande amostra de dor orofacial com testes sensitivos quantitativos; conclui-se que a metodologia desenvolvida pode ser uma ferramenta importante para a avaliação da sensibilidade orofacial. Os limiares sensitivos foram variáveis entre as doenças e associados às características da dor orofacial e queixas de boca seca
Nota Local   Neurocirurgia
Departamento   MNE NEUROLOGIA
Assunto   LinkDOR FACIAL
  LinkSÍNDROME DA ARTICULAÇÃO TEMPOROMANDIBULAR
  LinkPERCEPÇÃO DO PALADAR
  LinkOLFATO
  LinkXEROSTOMIA
Localiz.Eletrônica    "Clicar" sobre o botão para acesso ao Currículo Lattes de Silvia Regina Dowgan Tesseroli de Siqueira 
Resumo/Outros   Orofacial pain is predominately mediated by the trigeminal system, and can produce somatosensory, gustative and olfactory abnormalities. The objectives of this study were to present and compare two methodologies of quantitative sensory testing, to evaluate a sample of patients in regard to the sensory findings and to correlate these findings with orofacial pain characteristics, salivary flow and dry mouth complaints. Four hundred and fifty nine consecutive patients were evaluated in the period from March 2003 to December 2009; among them, 364 had orofacial pain and 95 were healthy subjects; 336 were evaluated by the methodology developed in the Functional Neurosurgery Division of the Psychiatry Institute, Hospital das Clinicas and Neurology Department, Medical School, University of Sao Paulo (Sample 1) and 123 were evaluated by an international methodology (Sample 2). The thermal (cold and warm), tactile, vibratory, electric, gustative, olfactory and deep and superficial pain thresholds were investigated; sample 2 was also evaluated through the pain questionnaire of the Orofacial Pain Team, xerostomia questionnaire and salivary flow measurement. Data were tabled and statistically analyzed. Numbness was also reported by controls (48.4%) and in patients with non neuropathic disorder diagnosis, such as temporomandibular disorder (86.6%); sensory abnormalities were more frequent in post herpetic neuralgia and burning mouth syndrome (p<0.001); idiopathic trigeminal neuralgia patients had the highest thresholds in the mandibular branch (p=0.009). The patients had lower gustative thresholds than the controls, except for fibromyalgia (p<0.001), and xerostomia, headache, pain intensity, numbness and dysesthesia were associated to loss of taste (p=0.028), abnormal taste (p=0.003), phantom taste (p<0.001) and burning mouth (p<0.001). There were no statistical differences in salivary flow and olfactory thresholds. In conclusion, this was one of the first studies to
  investigate a large sample of orofacial pain with quantitative sensory testing; the methodology developed can be an important tool for the orofacial sensitivity evaluation; the sensory thresholds of the evaluated disorders were not homogeneous, and the characteristics of orofacial pain and dry mouth complaints were associated with the sensory testing
 
Acervo Geral   Todos os itens
Itens na Biblioteca   FM-Fac. MedicinaLibrary Info
Unidade USP   FM -- FACULDADE DE MEDICINA

Escolher formato: Padrão Ficha Formato Reduzido Nomes MARC Campos MARC


Encerrar Sessão - Preferências - Fale Conosco - Ajuda - Ex Libris
Buscas - Resultados - Buscas Anteriores - Catálogos