Logotipo Dedalus   Logotipo ABCD
                         
Identificação       Preferências   Catálogos   Fale Conosco   Encerrar Sessão  
Buscas   Resultados   Buscas Anteriores   Meus Docs.   Histórico   Vocabulário   Ajuda
 
  Adicionar Reg. Meus Docs.  |  Localizar  |  Salvar / E-mail  

Registro Completo

Escolher formato: Padrão Ficha Formato Reduzido Nomes MARC Campos MARC
No. Registro   001547038
Tipo de material   TESE
Entrada Principal   LinkPedreira, Aline Moojen
Título   LinkEstudo estrutural e eletro-óptico da fase B2 de materiais com moléculas banana.
Imprenta   São Paulo, 2006.
Descrição   129 p.
Idioma   Português
Nota Tese/Diss   Tese (Doutorado)
Resumo   Com base em resultados de DSC, análise estrutural por difração de raios X e observações de textura, analisamos os efeitos da mistura do solvente apolar hexadecano com cristais líquidos formados pelas moléculas banana 1,3-fenilenobis[4-(4-tetradecilfeniliminometil)benzoato] (MB14) e 4-cloro-1,3-fenilenobis[4-(4-tetradecil-feniliminometil)benzoato] (MB14Cl). Propusemos um modelo estrutural para explicar as modificações causadas no arranjo molecular da fase "B IND.2" pelo acréscimo gradual do solvente. Observamos a diminuição da temperatura de transição entre esta fase e a fase isotrópica, porém a transição entre a fase "B IND.2" e a fase a temperaturas mais baixas não sofre alteração significativa. Para concentrações em massa de hexadecano de 45 % no MB14 e de 55 % no MB14Cl, a fase "B IND.2" já não é mais observada. Para o MB14Cl, resultados de difração de raios X revelaram que as moléculas de hexadecano penetram entre as camadas esméticas, aumentando a distância intercamada em torno de 3 Å. Acima de 5 % de concentração do solvente, o aumento da distância intercamada satura e ocorre segregação de fases em escala nanométrica. O comportamento da fase "B IND.2" sob a ação de um campo elétrico variável também foi analisado para o MB14 puro. Apresentamos um modelo para a linha de base do sinal de corrente de polarização, que leva em conta a não linearidade da condutividade para valores altos de campo aplicado, devido à movimentação
  iônica na amostra. Para o cálculo da viscosidade, consideramos a não linearidade da constante dielétrica com o campo aplicado, e adaptamos outro modelo, inicialmente utilizado para cristais líquidos ferroelétricos sob a ação de um campo quadrado, para o caso de um cristal líquido antiferroelétrico sob um campo triangular. Quanto aos dois tipos de arranjo molecular da fase "B IND.2", o arranjo homoquiral se mostrou bem mais estável que o racêmico, mesmo sob aplicação de campo triangular, ) quando este último é inicialmente favorecido. O arranjo racêmico se apresentou mais viscoso que o arranjo homoquiral, contrariando nossas previsões
Nota Local   FÍSICA
Departamento   FEP FISICA EXPERIMENTAL
Assunto   LinkFÍSICA DA MATÉRIA CONDENSADA
  LinkCRISTAIS LÍQUIDOS
  LinkDIFRAÇÃO POR RAIOS X
  LinkFÍSICA DO ESTADO LÍQUIDO
Autor Secundário   LinkFigueiredo Neto, Antônio Martins
Localiz.Eletrônica   e-mail do autor -- mailto://alinemp@if.usp.br
Localiz.Eletrônica    "Clicar" sobre o botão para acesso ao texto 
 
Acervo Geral   Todos os itens
Itens na Biblioteca   IF-Instituto de FísicaLibrary Info
Unidade USP   IF -- INST DE FÍSICA

Escolher formato: Padrão Ficha Formato Reduzido Nomes MARC Campos MARC


Encerrar Sessão - Preferências - Fale Conosco - Ajuda - Ex Libris
Buscas - Resultados - Buscas Anteriores - Catálogos